sexta-feira, 7 de março de 2008

Será que ouvi bem...
Deputada do PS insinua que
Portugal está em guerra!

Começo a manhã numa corrida, a dar uma vista de olhos nos principais jornais diários, aqui na web, antes de ir trabalhar para a estafante Lisboa. Ligo a rádio, sempre TSF, e escuto esta que me fica a ecoar no ouvido. Por momentos duvido do que acabo de ouvir e resolvo consultar o sítio da referida rádio em TSF

Esta é, à partida, das manifestadas contestações internas mais desalinhadas do partido socialista de José Sócrates, por parte de uma deputada eleita pelo círculo eleitoral de Coimbra, que torna exposta, uma pretensa saudável pluralidade, desejável em qualquer partido dito democrático.

Mas veja-se o pormenor... a ver se vocês topam esta: aqui :)

Ah pois é, a menina foi professora!!!

Há sempre um rabo de sardinha por mordiscar.

A ver vamos se não ficam mossas...


Deixo-vos aqui a cópia do artigo em questão:


Deputada socialista diz que «o país está em guerra»

A deputada socialista Teresa Portugal volta a criticar a política de Educação do Governo e classifica a concentração de apoio ao executivo - que vai acontecer depois da marcha dos professores - como mais uma acha para fogueira que alimenta a guerra entre docentes e executivo.

Teresa Portugal pediu um sinal de diálogo ao Governo e ao Ministério da Educação mas admite que a resposta não podia ser pior. A deputada socialista interpreta o programa de comemoração de três anos de Governo de Sócrates como um reforço da falta de diálogo.

«É uma resposta clara. É uma resposta que não indica um caminho de diálogo mas sim um braço-de-ferro que agora é tornado público com a convocatória para uma concentração de apoio ao Governo», critica a deputada.

A concentração de apoio ao executivo está marcada para dia 15, no Porto, uma semana depois da marcha dos professores. A deputada afirma que isto é uma maneira de pôr o diálogo na gaveta.

«O país está todo em guerra, de Bragança ao Algarve. Nunca houve uma situação como esta e, por isso, eu optaria pelo caminho do diálogo, que é o caminho histórico do PS», acrecenta Teresa Portugal.


na TSF

Agora que chegaram ao fim... será que perceberam de quem se trata?

Teresa Portugal... ou melhor... Maria Teresa Alegre de Melo Duarte Portugal (casada com João Raúl Moura Portugal) nada mais nada menos que irmã do Manuel Alegre !!!

Já agora para os mais expeditos... pesquisem no sítio do parlamento que João Raúl Moura Portugal lá encontram ?!!!

Isto é que é uma "família" de profissionais e pêras: É o tio, a mãe e o filho... haverá mais alguem na linha de sucessão??? :)

[O.L.]

1 comentário:

António B. disse...

Ora aqui está algo que haveria ser do conhecimento e falado de uma forma abrangente: a nossa classe política, os agarrados à teta, aqueles que fazem da política uma profissão!
Mas afinal de contas como é que cada um de nós olha para o "cargo" de político? Será mesmo um nobre amor à causa? ou uma oportunidade para ter uma profissão para a vida...
Quanto ao post, mto sinceramente tenho uma imensa consideração pelo Manuel Alegre, que hoje é tido como um dos maiores simbolos e exemplo do confronto contra o autoritarismo vigente até ao emergente 25 de Abril.
Penso que este post não vem de forma alguma acalentar todos aqueles que se sentem cada vez mais distantes da política, da participação activa em causas comuns na sociedade onde vivem.
Bem pelo contrário, vem acirrar mais ainda o fosso entre políticos e eleitores.